Quem sou eu ?

Minha foto
Capital do Ceará, Ceará, Brazil
cearense,ex aluno Marista,canhoto,graduado em Filosofia pela UECE, jogador de futebol de fds, blogueiro, piadista nato e sobretudo torcedor do Ceará S.C. Não escreveu livros, não tem filhos e não tem espaço em casa para plantar uma árvore.

segunda-feira, 21 de julho de 2008

História de um sertanejo


Certo dia um cabra esperto
Quis passar perna em Jesus:
“Mestre diga o que farei para ir morar
no céu?”
Este foi o desafio daquele doutor da Lei:
“Mestre diga o que farei. Mestre diga o que
farei.

Pra uma pergunta inteligente,
Uma outra como repente:
“O que está escrito na Lei, e como você a interpreta?”
Enquanto ele vinha com a mandioca o Sábio Senhor Jesus já tinha
pronta a tapioca.

Respondeu o professor de Teoria:
“Ame a Deus de coração.
E também ame ao seu próximo, como
Tu amas a ti mesmo”
É certo disse-lhe Jesus, se praticar
Que bom seria.
Faça isso e viverá, faça isso e viverá.

Mas quem é esse tal meu próximo?
Pergunta o preconceituoso.
Jesus responde com uma história, de
Um viajante solitário:
Que é por Jagunços assaltados, fica
Ferido e desmaiado.
E veja só o que sucedeu, e veja só que o que Sucedeu.

Se achega um religioso.
Homem de grande devoção
O coronel lá da igreja, ta sempre com
A Bíblia na mão;
Mas quando vê o pobre caído foge
Pela contramão.
Esse não dava nem pra ser,
Lá do bando de lampião.

Atrás veio seu assistente,
Do templo era o dirigente.

Zeloso nas quatro paredes, fora um
Sujeito negligente.
Pra minha trova encurtar, repete a cena do da frente.
Eita sujeito inconseqüente!
Não socorreu o próprio parente.

Lá vem mais um personagem do Sertão.
Em cima dele um desprezado sertanejo.
Vê o estrangeiro ferido lhe estende
A calejada mão.Bota remédio nas feridas e o levanta
Do chão.Monta o homem no jumento e o leva
Pra pensão.

Qual dos três foi o próximo da vitima?
Jesus pergunta pro doutor.
O que agiu com compaixão, admiti o nobre professor.
Pois vá e faça a mesma coisa, disse o Senhor Jesus.
Pra ser um bom samaritano tem
Que amar a todos como irmão.
Independente de sotaque,Posse, raça, cor ou posição.

Essa história conto a todos, que é pra todos alertar
Nessa vida passageira num podemos nos privar
De amar o nosso proxímo e a Deus sempre honrar.
Meu amigo e minha amiga, num podemos esquecer
que Jesus o bom pastor, estende a mão pra nos erquer.

Com vocês ao serviço d’Ele, Thiago Oliveira Braga

Um comentário:

divagando... disse...

Desconhecia essa sua verve poética, Thiago. Seus versos de repente ficarm muito legais.`Só tenho uma consideração: a formatação do texto não nos deixa perceber facilmente que são versos, ademais tá tudo de bom. Abração.