Quem sou eu ?

Minha foto
Capital do Ceará, Ceará, Brazil
cearense,ex aluno Marista,canhoto,graduado em Filosofia pela UECE, jogador de futebol de fds, blogueiro, piadista nato e sobretudo torcedor do Ceará S.C. Não escreveu livros, não tem filhos e não tem espaço em casa para plantar uma árvore.

terça-feira, 8 de junho de 2010

O privilégio de ser um artesão da história.


O futuro não está pronto. Diferentemente do que pensou o poeta, o futuro não é uma astronave que sem pedir licença muda a nossa vida e nos convida a rir ou chorar. O futuro não vem do amanhã em rota de colisão com o hoje. Nós é que vamos ao futuro, ou melhor, vamos construindo o futuro. Cada decisão e escolha é um tijolinho nesta casa feita de tempo em que habitamos.


Não sou determinista, isto é, não creio que a vida seja um jogo de cartas marcadas, ou que tudo o que nos irá acontecer esteja previamente determinado. Não entendo a liberdade como uma ilusão ou brincadeira de mal gosto de um manipulador. Também não sou um fatalista, isto é, não creio que as coisas acontecem porque tinham que acontecer. Na verdade, creio o oposto: a história é feita de muita coisa que jamais deveria ter acontecido, sendo sendo que até mesmo Deus ficou contrariado e lamentou o ocorrido. O pessimismo também não faz parte dos meus trajes, pois não acredito que o mundo seja um lugar ruim ou que a vida não tenha valor, ou ainda que o mal prevaleça sobre o bem. Mas também não sou otimista. Não vivo numa ilha da fantasia, acreditando que "tudo" dá certo "sempre" (onde dar certo é igual a acontecer como desejamos). Não creio estar vivendo no mehor mundo possível.


Mas creio na possibilidade de fazer história. Que o futuro não está pronto, mas é construído com nossas escolhas e decisões morais, não nos isentam das surpresas imponderáveis da existência, mas devem ser suficientes para nos colocar de prontidão, em busca de sabedoria, de tal modo que caminhemos em direção do céu baseados nas probabilidades e possibilidades e probabilidades, e não nas exceções ou acontecimentos indesejados: "que ficam esperando que o vento mude e que o tempo fique bom nunca plantará, nem colherá nada" (Eclesiastes 11.4).


Grite. Proteste. Decida. Levante-se da poltrona. Escape do sofá. Faça alguma coisa. Peça sabedoria a Deus (Tiago 1.5). Consagre a Deus todos os seu planos (Proverbios 16. 1-3,9). Preste atenção e veja o que Deus está fazendo (João 5.19). Depois, arregace as mangas e coloque mãos à obra. Coopere com Deus. Submeta sua história à história do Reino de Deus, pois Ele deseja dar para você um futuro de paz e esperança.


Com vocês, ao serviço d'Ele

Thiago Oliveira Braga

Um comentário:

Facundo disse...

Você tem razão cara... Devemos assumir a responsabilidade pela construção da nossa vida. E pedir Deus a sabedoria necessária para mehor tomar-mos as decisões que nos aparecem nas encruzilhadas da vida. Parabéns pelo texto!