Quem sou eu ?

Minha foto
Capital do Ceará, Ceará, Brazil
cearense,ex aluno Marista,canhoto,graduado em Filosofia pela UECE, jogador de futebol de fds, blogueiro, piadista nato e sobretudo torcedor do Ceará S.C. Não escreveu livros, não tem filhos e não tem espaço em casa para plantar uma árvore.

quinta-feira, 19 de julho de 2007

Um final de tarde para celebrar



Quando garoto adorava assistir ao seriado do Chaves. Fanático por futebol, o episódio que mais me marcou foi o que o Seu Madruga queria assisitir a uma final de campeonato, mas a televisão, danificada, não permitia. A solução dele foi assistir o jogo na casa da Dona florinda, junto com toda a “gentalha”.

Até a década de 80, época das TVs quase completamente produzidas com circuitos mecânicos, era comum o aparelho sofrer problemas várias vezes durante a vida útil. Já ouvi muitas histórias de justamente em dias de paridas importantes. Num momento de azar como esses, a saída apelar para o vizinho ou, dependendo da riqueza da família, correr para uma TV de outro cômodo da casa.

Como cresci nos anos 90, quase não acompanhei esta fase dos televisores antiquados. Quando me apaixonei por TV, elas já eram do modelo moderno, com mais componentes eletrônicos. Apenas uma vez na vida, assistindo a um jogo, tive de interromper a distração. E mesmo assim não foi problema especificamente na televisão. Na realidade, foi um queda de energia inconveniente.

Ceará Sporting Clube ( o meu time do coração) e Palmeiras, o então bicampeão brasileiro, jogavam no Parque Antártica pelas oitavas de final da Copa do Brasil de 1994. Era a primeira vez na história que o Ceará jogava com chances reais de classificação, e também a primeira vez que via meu time do coração na TV em rede nacional.A saudosa Rede Manchete nos dava a oportunidade. As equipes possuíam elencos de realidades totalmente diferentes, o Palmeiras usufruía de atletas de nível de seleção brasileira (time de Edmundo, Evair, César Sampaio, Mazinho etc). Já o Ceará, tinha um time bem mesclado com jogadores veteranos e novos, porem desconhecidos. Após abrir o marcador com um chute de fora da área do lateral direito Jaime, o Ceará viu que a classificação seria possível, mas logo em seguida o Ceará sofre o gol de empate marcado pelo atacante Evair, em cobrança de pênalti.


O empate com gols classificava o Ceará, mas o jogo transcorria para o seu término, eis que falta energia em minha casa. Fiquei revoltado com a Coelce, é óbvio. Era muita coincidência acontecer aquilo logo nos momentos finais, e quando o Palmeiras mais pressionava. Corri para o radio de pilha, e pra minha surpresa o arbitro marca outro pênalti para o Palmeiras, mas dessa vez eu acreditei (mesmo sem ver), que seria diferente. E para minha alegria o goleiro alvinegro defendeu o penalidade máxima.


Era um acontecimento histórico, o Ceará estava a poucos minutos de escrever seu nome na história do futebol nacional, e pra minha alegria a energia voltou, apesar de não fazer muita diferença, pois o jogo era o que menor importava , o que importava mesmo era segurar aquele empate e eliminar os arrogantes palmeirenses, em São Paulo para um time nordestinoE pra minha alegria o jogo acabou, em empate com gosto de vitória e uma defesa que me fez vibrar e foi o final de tarde que entrou pra história, pelo menos pra MINHA história. A mais espetacular defesa de pênalti que já vi (ou melhor,não vi).


Obs.:Na fase seguinte o Ceará eliminou nas quartas-de-final o Inter-RS,nas semi-finais o Linhares-ES e na final perdeu o titulo para o Grêmio-RS assim registrando sua melhor campanha a nível nacional.

Com vocês, no Serviço d’Ele,
Thiaguin





video

Nenhum comentário: